08 janeiro 2021

Momento Médico | Ciclo Menstrual, Menstruação & afins


Hoje venho trazer um tema que diz muito às mulheres:
vamos falar sobre CICLO MENSTRUAL, Menstruação, Amenorreia (quando o período não vem), Copo Menstrual e Síndrome do Choque Tóxico.

O CICLO MENSTRUAL é o processo fisiológico
no qual o corpo da mulher se prepara para receber uma possível gravidez.

Inicia-se no 1º dia da menstruação e termina imediatamente antes do ciclo seguinte.
Cada ciclo é dividido em 3 fases, 
resultantes da interacção entre hormonas produzidas na hipófise
- hormona luteínica (LH) e hormona foliculo-estimulante (FSH) -
e os ovários, que produzem as hormonas femininas:
estrogénio e progesterona, que por sua vez influenciam o sistema reprodutor feminino.


Na 1ª fase - FOLICULAR - que antecede a ovulação, as hormonas femininas estão baixas,
pelo que ocorre descamação do revestimento do útero = MENSTRUAÇÃO.
A hipófise produz FSH, que leva ao desenvolvimento de folículos no ovário,
para preparar a ovulação. Entretanto, o útero começa a espessar.
O folículo que se desenvolve mais - dominante - será aquele que irá libertar o óvulo.
Este produz estrogénio, que atinge o seu pico imediatamente antes da ovulação.

Na 2ª fase - OVULATÓRIA - há um pico quer de FSH, quer de LH,~
motivado pelo pico de ESTROGÉNIO, que leva à OVULAÇÃO - libertação do óvulo.
Este óvulo encontra-se então pronto para ser fecundado durante 1-3 dias.
O estrogénio começa a decair, e a progesterona a aumentar.

Na 3ª fase - LÚTEA - os níveis de FSH e LH decaem,
e o folículo que libertou o óvulo torna-se o CORPO LÚTEO,
que produz PROGESTERONA, além de estrogénio.
Os níveis elevados de progesterona e estrogénio
 que se mantêm nesta fase (proliferativa) levam ao espessamento do útero,
de forma a receber o ovo se ocorrer fecundação.
Caso não haja fecundação, o corpo lúteo degrada-se,
e os níveis de estrogénio e progesterona decaem,
reiniciando o processo de descamação do revestimento uterino que irá levar a uma nova MENSTRUAÇÃO.


CICLO MENSTRUAL pode durar 24 a 38 dias, dentro da normalidade.
 Apenas 10-15% das mulheres têm ciclos de 28 dias, considerados a média.

Considera-se um CICLO MENSTRUAL REGULAR quando a variação de dias,
de ciclo para ciclo, não excede os 9 dias.
Ou seja, se num mês o vosso ciclo durar 24 dias, e noutro mês for de 33 dias, 
tal é considerada uma variação dentro do normal, sem motivo de alarme.


Convém notar que nos primeiros 12-18 meses após a 1ª MENSTRUAÇÃO (MENARCA) 
é comum o ciclo menstrual ser IRREGULAR,
por imaturidade dos eixos hormonais referidos anteriormente.

Basicamente, o corpo da menina/adolescente encontra-se ainda a amadurecer estes mecanismos,
por isso ciclos menstruais SEM OVULAÇÃO são habituais.
Adicionalmente, nos primeiros 5-7 anos após a MENARCA ,
é também mais comum haver uma maior variabilidade do ciclo menstrual
sem que tal constitua motivo de preocupação.

As IRREGULARIDADES menstruais são igualmente mais comuns
na fase que antecede a menopausa e no período pós-parto.

Os CICLOS MENSTRUAIS IRREGULARES
podem ser provocados por uma série de factores externos e condições clínicas,
por isso é importante que se aconselhem junto do vosso médico
se tiverem uma variação de ciclo para ciclo superior a 9 dias.
A causa pode ir desde questões de estilos de vida, como stress, variações de peso, alterações de sono, 
até situações clínicas como Síndrome do Ovário Poliquístico e problemas da tiróide, por exemplo.

Um ciclo menstrual irregular, por si só, não significa que a mulher não possa engravidar, 
mas poderá traduzir um ciclo SEM OVULAÇÃO,
e como tal a causa deve ser investigada para garantir que não há impacto na FERTILIDADE.

Agora que já compreendemos um bocadinho melhor como funciona o nosso ciclo menstrual,
convido-vos a verificar as minhas publicações no Instagram @_nadiasepulveda:






Espero que esta publicação possa ser útil na compreensão do vosso ciclo menstrual e da menstruação!

Fiquem em segurança.

Tudo de bom

Sem comentários:

Publicar um comentário

Partilha o que pensas

Se preferires, podes contactar-me através do meu Instagram @_nadiasepulveda ou do e-mail nadiamsepulveda@gmail.com.
Recorda-te, no entanto, que não se fazem consultas via instagram ou e-mail!